Claudia Araujo de Lima

Graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário de Brasília, Master en Reabilitación de Personas con Discapacidad pela Universidad de Salamanca, Mestrado em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca/Fundação Oswaldo Cruz, e Doutorado em Ciências na Área de Saúde Pública, pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca/Fundação Oswaldo Cruz. É professora adjunta da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS/Campus do Pantanal. Tem experiência na área de Educação e Saúde Pública, com ênfase em Educação Social, Direitos Humanos, Metodologias Ativas de Ensino e Aprendizagem, Gênero, Violências baseadas no Gênero, Estudos sobre Feminicídios e pessoas em situação de vulnerabilidades. Coordena o Núcleo de Estudos e Pesquisas Interdisciplinares – NEPI/Pantanal e o Projeto Observatório Eçaí – Educação, Saúde, Desenvolvimento e outros direitos humanos de crianças e adolescentes na fronteira Brasil e Bolívia. Coordena o Grupo de Estudos Mulheres da Fronteira.

Cléia Renata Teixeira de Souza

Graduada em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá, especialização em Políticas Sociais: Infância e Adolescência pela Universidade Estadual de Maringá, Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Maringá, Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá. Possui graduação em Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Metropolitana de Santos. Atuou como professora temporária na Universidade Estadual de Maringá (2010 à 2014) ministrando as disciplinas de Teorias do Lazer, Didática em Educação Física, Produção do conhecimento e Estágios. Foi professora na Faculdade Ingá (2010 a 2014) atuou nas disciplinas de Didática, Lazer e Recreação, Ginástica e Introdução a Educação Física. Atualmente é professora adjunto na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul – Campus do Pantanal, atuando com as disciplinas: Estágio Supervisionado, Trabalho de Conclusão de Curso I e II, Didática e avaliação, Introdução ao Trabalho acadêmico, Pesquisas em Educação Física e Metodologias da Pesquisa Científica. Líder do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Social – GEPES na UFMS e participante do Grupo de Estudos Infância, Adolescência e Juventude em Maringá – PR (UEM). Coordenadora do Projeto de Extensão Educação Social e Brincadeiras com Crianças e Adolescentes- PROESCA – UFMS-CPAN. Tem experiência nas áreas Pedagógica em Educação e Educação Física e Produção do Conhecimento.

Cleide Marcelina Marçal de Abreu

Graduada em Pedagogia e História pela UFMS – Campus do Pantanal com especialização em Gestão Escolar e Educação, Pobreza e Desigualdade Social pela UFMS – Campus do Pantanal. Mestre em Educação: área: Educação Social pela UFMS – Campus do Pantanal. Atuou como professora na Rede Estadual de Educação do Estado do Mato Grosso do Sul por quatro anos no Ensino Fundamental I e Ensino Médio. Atua desde 1998, como Especialista de Educação na Rede Municipal de Ensino de Corumbá, sendo 11 como Gestora Escolar das Escolas das Águas, 8 anos como Coordenadora Pedagógica, 3 anos na Escola da área urbana e 7 anos nas Escolas das Águas. Compôs a Diretoria do Conselho Municipal de Educação, na Câmara de Ensino Fundamental no ano de fundação de 1998 a 2000.

DIlson Vilalva Esquer

Graduado em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2013). Trabalhou como educador social em projetos sociais e centros de apoio para crianças e adolescentes em situação de risco social, e também como professor gerenciador na Sala de Tecnologias Educacionais. Lecionou e atualmente exerce o cargo de Coordenador Pedagógico da Escola Jatobazinho, extensão da Escola Municipal Rural Polo Paraguai Mirim, escola fruto de parceria entre a Prefeitura Municipal de Corumbá/MS e o Acaia Pantanal.

Lourdes Atié

Socióloga, formada pela UFRJ, com pós-graduação em Educação pela FLACSO (Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales), Argentina. Tem mais de trinta anos de experiência no campo da Educação, como produtora de conteúdo, com formação de professores e gestores de instituições educativas. É diretora da empresa de Consultoria Educacional Ideias Futuras, onde atua como assessora pedagógica em diversos contratos. Entre eles, é Editora de Prospecção do Grupo A, na área das Ciências Humanas e autora do projeto editorial e membro Comissão Editorial da Revista Pedagógica Pátio – Ensino Fundamental e do Ensino Médio. É professora do Instituto Singularidades, na área de especialização, onde ministra cursos de curta duração, entre eles o curso para Coordenadores Pedagógicos. É Assessora Pedagógica da ONG Doutores da Alegria para na atualização dos formadores da Escola de Palhaços. É formadora do Centro Paula Souza, SP, ministrando cursos em Gestão de Currículo e Coordenação Pedagógica e autora dos materiais formativos da mesma instituição. É autora do material voltado para pais dos alunos do Ensino Fundamental anos finais, do LIV – Laboratório de Inteligência de Vida, do Grupo Eleva. Desenvolve ações de assessoria para escolas das redes privadas e públicas, para atualização curricular e elaboração do Projeto Pedagógico. Acabou de criar e gravar uma série de dez vídeos voltados para educadores da educação básica, para o Programa Escola Genial, da Empresa francesa, Maped. É autora do livro de literatura infantil Almanaque dos Contos de Fadas. Faz parte da equipe de especialistas que seleciona as melhores obras do ano no campo da Literatura Infantil e Juvenil para a Revista Crescer. Coordenou por 08 anos a Comissão de Selecionadores do Prêmio VIVALEITURA, do MEC, Minc e OEI. Em agosto/2017 foi Palestrante do TEDxSP, onde fez uma apresentação para dez mil pessoas no estádio Allianz, em SP, sobre o poder de transformação do professor. É autora das publicações do Programa Escolar, da empresa Faber-Castell, voltadas para a formação docente, onde realizou por dez anos encontros de professores e gestores em todo Brasil. Produziu conteúdos educativos especializados para as editoras Moderna, SM e Cosac Naif. Já trabalhou como assessora pedagógica no Canal Futura e TV Cultura, além de ter dirigido o Centro de Estudos da Escola da Vila, SP e de ter sido responsável pela formação dos educadores da educação infantil do SESC/DN, desenvolvendo ações em todo Brasil.

Pedro Cézar

Graduado em Jornalismo pela Faculdade da Cidade em 1992, Pedro é diretor e roteirista de cinema, publicidade e projetos institucionais. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense. Diretor e roteirista de cinema e projetos televisivos. Produziu, dirigiu e roteirizou o filme “Só Dez Por Cento é Mentira”, sobre a obra do poeta Manoel de Barros, que conquistou premiações de Melhor Filme Documentário no Festival de Paulínia 2009 e Melhor Direção e Filme no FestCine Goiânia 2009. Produziu, dirigiu e roteirizou o filme “Fábio Fabuloso”, documentário vencedor do Primeiro Prêmio Bravo de Cultura Prime 2005, além dos prêmios do júri popular no Festival de Cinema do Rio e na Mostra de Cinema de São Paulo em 2004. Produziu, dirigiu e roteirizou documentários sobre a artista plástica Jenny Holzer e sobre a poeta Elisa Lucinda, e realizou projetos audiovisuais para empresas como TIM, H.Stern, Banco Real, Ipiranga, Amil, O Globo e General Motors. Criou e realizou videoclipes para bandas como Mundo Livre S/A e vídeo-instalações sobre obras do artista plástico espanhol Joan Miró e do poeta Manoel de Barros. Foi editor da revista Fluir e colaborador dos jornais O Globo e Jornal do Brasil. Tem dois livros de poesia publicados, “Puizía” e “Concepção de Frases em Ninhos de Água”.

Regina Stela Barcelos Machado

Graduada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo, Mestrado em Educational Theater – New York University, Doutorada em Arte e Educação pela USP e livre docente pela USP. Professora Doutora do Depto de Artes Plásticas da Eca Usp, Coordenadora do Nace Nupae (Núcleo de Arte e Educação) da Eca Usp até 2004, Coordenadora do grupo Pé de Palavra de contadores de estórias até 2007, Professora  do Curso MBA –Recursos Humanos da Faculdade de Economia , Administração e Contabilidade da Usp até 2005, Criadora e coordenadora do Encontro Internacional de contadores de histórias- BOCA DO CÉU, Coordenadora do Grupo Pé de Maravilha de músicos e contadores de estórias- de 2008 a 2011, Curadora da área Arte de Contar Estórias no Projeto Casas  de Cultura e Cidadania da Eletropaulo de 2007 a 2010, Contadora de estórias para adultos e crianças desde 1980. Autora dos livros: A formiga Aurélia e outros jeitos de ver o mundo, 1998; Nasrudin, 2001; O violino cigano e outros contos de mulheres sábias, 2004; Acordais. Fundamentos teórico-poéticos da arte de contar histórias, 2004; Cláudio Tozzi. Série Mestres das artes no Brasil, 2004; A arte da palavra e da escuta, 2015; O menino e o vento, 2015.

Renata Queiroz de Moraes Americano 

Graduada em pedagogia pela PUC/SP. Possui pós-graduação em Gestão e Currículo da Educação Infantil e Séries Iniciais do Ensino Fundamental pelo Instituto Singularidades e Mestrado em Educação, Arte, História e Cultura pela Universidade Mackenzie com a pesquisa sobre movimentos de desconstrução: a formação de professores/coordenadores da educação básica. Atuou na Escola Viva SP, por mais de 25 anos, ocupando diversos cargos desde professora da Educação Infantil, até o de Vice-Diretora Pedagógica do 2º ao 7º ano do Ensino Fundamental. Foi professora do curso de Pós-Graduação “Abordagem Educativa Reggio Emilia”, de cursos de extensão e da graduação em Pedagogia do Instituto Singularidades. É membro do Conselho da Outward Bound Brasil. Atua como assessora pedagógica do Instituto Acaia Pantanal, na Escola Jatobazinho. Atua como consultora coordenando e ministrando aulas para diretores, coordenadores e professores em várias cidades do Brasil.

Rosaura Angélica Soligo

Graduada em Psicologia e Pedagogia, Mestre e Doutora pela Faculdade de Educação da UNICAMP, pesquisadora do GEPEC – Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Continuada, na mesma universidade. É coordenadora de projetos do Instituto Abaporu de Educação e Cultura, parceiro de várias Secretarias de Educação no Brasil. Possui experiência com alfabetização, ensino de Língua Portuguesa, formação continuada, elaboração de projetos, gestão, assessoria pedagógica, documentação da prática profissional, produção de material didático e vídeos educativos. É autora de livros, publicações institucionais e outros textos na área da educação. Integra o GLEACE – Grupo Latinoamericano de Especialistas en Alfabetización y Cultura Escrita e a BIOgraph – Associação Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica.

Stela Barbieri

É uma artista que atua em muitos campos. Artista, educadora, curadora, assessora e propositora de experiências e processos de interação entre arte e educação. Os limites entre a imagem, a escrita, as histórias, a arte e a educação são percorridos e ultrapassados. Seu universo é híbrido de códigos verbais, visuais, inventivos e cognitivos. Para isso, Stela – em sua produção artística ou em sua atuação em processos de aprendizagem – construiu conexões entre arte e educação. Há em seu trabalho como artista um chamado, uma demanda maior da percepção do visitante, as interações do processo educativo também estão na obra. Por outro lado (e complementarmente), Stela atua para que, no campo da educação, a arte seja mais um elemento problematizador. Injetar estranhamentos e reconhecimentos é uma decisão para a arte e para a educação, percorrida em diferentes contextos – de exposições e museus à educação infantil e a praça. Entendendo a arte como um lugar capaz de gerar novos contatos e afetos com o mundo e entre as pessoas, o trabalho de Stela busca mesmo a diversidade – de interesses, discursos, intervenções, culturas e linguagens. Com essa abordagem, foi curadora do educativo da Bienal de SP por seis anos (três bienais, e duas mostras especiais), diretora da Ação Educativa do Instituto Tomie Ohtake (2002-14), e foi conselheira da Fundação Calouste Gulbekian, em Portugal, e criadora de currículos e assessora de artes de escolas de referência em São Paulo. Atualmente é conselheira na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Stela é autora de livros infantis, trabalho que se desdobra também na arte de contar histórias. Dirige o Bináh Espaço de Artes, um ateliê vivo, com aulas, palestras e formações.